>>> "UD Messinense vence e fica"

Domingo, 29 / 04 / 2007

O Messinense garantiu hoje a permanência no Nacional da 2ª divisão série D ao vencer no recinto do Real SC Massamá por 3 - 4.


- A equipa da UD Messinense ainda esteve em desvantagem por 2 - 0
nos primeiros 45 minutos, mas no segundo tempo reagiu frente ao líder da classificação e chegou à vantagem por duas ocasiões do jogo, 2 - 3 e ainda após o 3 - 3 acabou por fixar o resultado final por 3 - 4.

Na próxima jornada e última da presente época, o Messinense irá festejar junto dos seus sócios e simpatizantes, jogando em casa frente ao Imortal DC de Albufeira que se encontra numa situação díficil e em que não depende só de si próprio para se salvar de uma eventual descida à 3ª divisão.

Patrick Martins

>>> "Habitantes sentem-se traidos"

Quinta-feira, 26 / 04 / 2007

Uma representação da Rede Eléctrica Nacional (REN) deslocou-se hoje a Silves pelas 16 horas, para uma reunião de esclarecimento sobre o traçado da linha de Alta Tensão Portimão-Tunes 3, com autarcas do Concelho. Estiveram presentes, para além desta entidade, membros da Câmara Municipal, dos vários grupos da Assembleia Municipal, Presidentes de Junta de Freguesia e ainda do lado de fora da reunião estiveram os habituais e indignados manifestantes de Vale Fuzeiros e arredores.

Ainda desconhecendo qual o desfecho desta reunião, as únicas informações alcançadas por Messines.Info ao fim da tarde de hoje, foi apenas da parte da Presidente do Concelho de Silves (Sra Isabel Soares) que se encontrava ausente da reunião que decorria, aparecendo apenas após ser chamada ao gabinete para entrevista aos vários órgãos da comunicação social que ali se encontravam e em que uma das perguntas foi; "o que prejudicará mais a população daquela área, será os postes de Alta Tensão serem colocados naquela zona de Vale Fuzeiros ou na Serra", sendo a resposta da Sra Presidente: "Se metessem os postes na serra iria prejudicar muito mais os habitantes de Vale Fuzeiros e até também os animais, assim como os coelhos, etc".

Em consequência a estes tipos de resposta por parte da Presidente do Concelho de Silves às entrevistas feitas pela tarde de hoje, ainda apuramos vários descontentamentos por parte dos manifestantes da zona de Vale Fuzeiros, que ao longo da tarde se mantiveram com as mensagens nos cartazes e em que alguns diziam: "Câmara não faz nada porquê ?!" , "Édito fora do prazo porquê ?!", "Colocação de édito terá outro(s) objectivos ???" , entre outros... .

"Residentes das zonas futuramente afectadas
pelos postes de alta tensão não querem acreditar"


"Nem quero acreditar, eles arranjam qualquer desculpa sem dó e piedade por nós, isto não vai dar em nada, está visto! Eles hoje disseram que por causa de questões ambientais os postes tinham que ser colocados em Vale Fuzeiros e que já houve estudos feitos", referiu um jovem e filho de um comerciante de Vale Fuzeiros.

"O que a Sra Presidente aqui respondeu nas entrevistas de hoje, é nada mais do que uma prova como o seu cargo é de deixar a desejar, sentimos-se traídos! Ficamos a pensar se este caso não lhe faz qualquer diferença sabendo que se trata de pessoas (humanos) e não de pastos secos da zona da barragem que defende", frisou uma senhora já idosa da zona de Vale Fuzeiros.

"Ela (a Sra Presidente), nada faz para que isto seja impedido, mas o que será que anda por detrás disto tudo, se quando se trata de defender os interesses dos moradores que pertencem ao concelho a que ela (a Sra Presidente) governa! Eu só a vejo agitada pelas pessoas, falando por mim e pelas pessoas das Pedreiras ou Vale fuzeiros, que quando se tratou das suas campanhas ai sim ela (a Sra Presidente) já nos soube enfrentar cheia de conversa e miminhos, ainda por cima votei nela (na Sra Presidente)", referiu um senhor que reside no sítio das Pedreiras.

As maiores preocupações destes moradores sobre este caso, não se aplica na totalidade à possível diminuição da beleza daquele local bastante apreciado por turistas que por ali comparecem durante todo o ano e em que já se tornou o sitio habitual para muitos deles. O que preocupa de verdade os moradores daquelas áreas é o já famoso perigo que os postes de alta tensão impugna na saúde das pessoas, podendo provocar doenças como o cancro ou até cardiovasculares, entre outras.

Sandra Castelo


>>> "Boas noticias"

Quarta-feira, 4 / 4 / 2007

( de António Carneiro Jacinto )

Falou-me no final desta semana o Eng. José Penedos, presidente da REN. Disse-me que tinha decidido suspender o actual, e contestado, traçado dos postes de alta tensão em Vale de Fuzeiros. Os técnicos da REN estão a fazer um estudo de digitalização cartográfica, sobre toda a área, para avaliarem as diversas alternativas.

Estive esta semana no local, em contacto com as populações e pude constatar as razões do seu descontentamento. Basta dar-vos um pequeno exemplo: um dos postes de alta tensão ficaria colocado a 10 metros de um menir.

Queria salientar, a este propósito, o trabalho extraordinário do David, cidadão inglês responsável com sua mulher pelo projecto Quatro Maravilhas. Por sua iniciativa, o IPAR deslocou-se ao local para analisar a situação dos menires.

Para evitar mal entendidos, e interpretações menos correctas, fica claro que a questão de Vale de Fuzeiros não está ainda resolvida, mas as coisas estão a correr no bom sentido.


Fonte da notícia: do blog "Servir Silves", por António Carneiro Jacinto

>>> "Jovem precisa de ajuda"

Domingo, 1 / 4 / 2007

Precisamos que nos dê apenas uns segundos e rapidamente, percebe a razão desta mensagem…

Imagine-se na flor da idade… onde tudo o que se pensa está relacionado com o um futuro, longo.

De repente, um sinal leva-a uma consulta!!! E recebe do médico que a consultou, o que menos esperava ouvir até ali… é duro!.

Célia Neves, ouviu exactamente pela voz do médico, que a sua esperança de vida, estava por uns meses… é duro!

Mas mais duro ainda, é saber que pode haver uma esperança de cura, e não podermos tratar por falta de dinheiro.

A Célia tem cerca de 30 anos e precisa da nossa solidariedade, para ser consultada em Pamplona – Espanha e quem sabe, ter muito mais, que apenas uns meses de vida.

Vamos todos ser solidários, e ajudar quem precisa de nós nesta altura tão difícil da sua vida.

Para que se possa levar a Célia a ser consultada em Espanha, está aberta uma conta na Caixa geral de Depósitos, com o número: 003 520 960 002 156 810 052, ou então entregue a sua contribuição nos Correios em São Bartolomeu de Messines.

A Célia conta com a sua solidariedade.